Todo site em 12x sem juros no cartão de crédito e FRETE GRÁTIS p/ São Paulo capital!!!

Quinta do Avelar

O que tem William Shakespeare (séc. XVI), Duke Wellington (séc. XVIII) e os Rieslings alemães do Reno a ver com os vinhos de Bucelas?
"O bom vinho é um camarada bondoso e de confiança, quando tomado com sabedoria". Esta citação de Shakespeare revela a paixão que o célebre personagem de nossa História nutria pela bebida. O interessante é que em uma de suas peças, Henrique VI, o autor menciona o vinho “Charneco”, atribuído àquele produzido na aldeia de Charneca, pertencente a Bucelas. Mais tarde, o interesse britânico no vinho da região foi revivido. Durante a era vitoriana, com a Guerra Peninsular, Duke de Wellington passa uma temporada em Portugal e apaixona-se pelo vinho de Bucelas.
Decide então importar grandes quantidades no retorno à sua casa no Reino Unido, lançando moda. Chega a ser chamado de “jarrete português”, em alusão aos cultuados Rieslings do Reno, tão respeitados na época. Mas a verdade é que a história é muito mais antiga. Tido como o mais afamado vinho branco português, na zona onde há mais de dois milénios se conserva o terroir, a casta e forma de condução da vinha. Legado deixado pelos Romanos. Bucelas foi também vinho de celebração, principalmente no regresso dos marinheiros que andavam nas caravelas a caminho da Índia.
Recentemente, durante o século 20, a expansão urbana e o desenvolvimento contribuíram para o declínio da viticultura e da produção de vinho na região. Na virada do século, após uma onda de entusiasmo e renascimento para as castas indígenas portuguesas , novos enólogos começaram a se instalar na área para produzir vinhos a partir das uvas locais.
Ali, entre um punhado de produtores, a Quinta do Avelar elabora dos vinhos brancos mais distintos e originais do país. É um dos mais antigos produtores do vinho DOC Bucelas, dentro da IG Lisboa. Ao chegar, os portões da propriedade convidam para um refúgio do movimento urbano. São 15 hectares em um ambiente bucólico, uma viagem no tempo.
Vinhas velhas (algumas centenárias), solos calcáreos com fósseis de conchas marinhas, enologia minimalista, extremamente cuidadosa e respeitosa à natureza não poderiam deixar de resultar em vinhos de extrema frescura, mineralidade e complexidade. A Arinto, casta original (autóctone) de Bucelas encontra aqui seu paraíso, alcançando potenciais de envelhecimento inimagináveis em outros terroirs. Certamente uma descoberta, lindas surpresas reservadas aos mais perspicazes e sensíveis degustadores.

Quinta Do Avelar Arinto De Bucelas 2017
Quinta Do Avelar Arinto De Bucelas 2017
Esgotado

Quinta Do Avelar Arinto De Bucelas 2017

R$ 220,00