Todo site em 12x sem juros no cartão de crédito e FRETE GRÁTIS p/ São Paulo capital!!!

Georges Descombes

Para entender Georges Descombes, é necessário antes conhecer "The Gang of Four". Uma "gangue" formada por ninguém menos que Marcel Lapierre, Jean Foillard, Jean-Paul Thévenet e Guy Breton, simplesmente os grandes nomes da revolução natural em Beaujolais nos anos 80. G. Descombes veio na carona desses guerreiros e é considerado o 5° membro "clandestino" do movimento - um pouco como um D´Artagnan do vinho natural. Já na adolescência, trabalhou nos vinhedos do pai, ao mesmo tempo que para uma empresa de engarrafamento. Com esta rotina, teve inúmeras oportunidades de degustar o que os vinhateiros vizinhos andavam aprontando na época - e foi aí que teve uma epifania! Ao provar pela primeira vez um vinho de Marcel Lapierre, ficou claro: esta era a pureza que buscaria em seus próprios vinhos; o caminho estava traçado!
Começou pequeno, em 1988, apropriando-se de 0,5 ha cedido por seu pai em Vermont, aldeia entre os Crus Macôn e Fleurie. Desde o início tinha nítida a missão de vinificar de maneira orgânica e mais limpa possível, e foi aos poucos convertendo os vinhedos, na época já em cultura sustentável. O reconhecimento veio aos poucos, através de aficcionados clientes dos primeiros “Bar à Vins” focados em naturais abertos timidamente em Paris nos anos 80 e 90. Hoje possui 15,5 ha espalhados em 5 AOC’s: Morgon, Brouilly, Régnié, Chiroubles e Beaujolais-Villages. As feições rústicas de Georges não enganam: o trabalho é bruto. A paisagem é vertiginosa. Dono de parcelas em algumas das encostas mais íngremes de Beaujolais, o homem não se deixa abalar. Faz um trabalho limpo e orgânico nesse solo onde o granito é rei. Utiliza apenas cobre e enxofre como tratamento nos vinhedos, além de preparados a base de algas. A colheita é toda manual, e as uvas são resfriadas logo após o recebimento. Como não há adição de sulfitos (apenas o mínimo possível no engarrafamento), esta etapa é importante como uma forma de proteção natural pelo frio contra a fermentação precoce e contaminações. A fermentação é conduzida em cachos inteiros de forma semi-carbônica em tanques de cimento de 60 hl. Escutar o início da fermentação é algo mágico! As leveduras selvagens começam a trabalhar de forma voluntária e espontânea, há um “ploc-ploc” dos bagos dentro da cuba, um gentil fervilhar - pura vida e energia! Essa “gestação” leva cerca de 40 dias e aí é o momento da prensa. Uma engenhoca antiga que Georges faz uso da forma mais delicada possível. Tão lentamente que praticamente não se escuta. O respeito ao tempo do vinho é primordial aqui.
Uma grande paixão de Georges são suas vinhas mais antigas. Dessas, para cada Cuvée, há uma vinificação separada e envelhecimento por 6 meses em barricas usadas. Além disso, acredita que seus vinhos ganham muito em complexidade com o descanso em garrafa, por isso costuma lançá-los bem mais tarde que seus colegas da região. Tanto esmero assim em uma missão específica: mostrar toda a beleza e amplitude de espectros sensoriais da Gamay. Uma só uva, mil personalidades!

Georges Descombes Beaujolais-Villages Cuvée Gigi 2018
Georges Descombes Beaujolais-Villages Cuvée Gigi 2018
Esgotado

Georges Descombes Beaujolais-Villages Cuvée Gigi 2018

R$ 222,00

Georges Descombes Morgon 2017
Georges Descombes Morgon 2017
Esgotado

Georges Descombes Morgon 2017

R$ 350,00

Georges Descombes Brouilly 2018
Georges Descombes Brouilly 2018
Esgotado

Georges Descombes Brouilly 2018

R$ 320,00

Georges Descombes Brouilly Vieilles Vignes 2016
Georges Descombes Brouilly Vieilles Vignes 2016
Esgotado

Georges Descombes Brouilly Vieilles Vignes 2016

R$ 410,00